Associação Musical de Évora
Historial
Escola de Música da Sé de Évora
Coro Polifónico
Formação
Programação
Arquivo
Conservatório Regional de Évora
Historial
Educação/Ensino
Cursos
Projeto Educativo
Regulamento Interno
Informações
Horários
Professores
Programação
Notas Musicais
Arquivo
6-7 Julho 21h30 Orquestra Cascais e Oeiras e “Bonecos e Campaniça” Manuel Dias (Trulé); Tozé Bexiga Imprimir e-mail

XIX Ciclo de Concertos "Música e outras Artes nos Claustros"

Prossegue com Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e “Bonecos e Campaniça”
xix_ciclo_de_concertos_musica_e_outras_artes_-_logo_-_cpia.jpg

A Associação Eborae Mvsica realiza, em Julho, o XIX Ciclo de Concertos "Música e outras Artes nos Claustros uma atividade marcada pela originalidade dado que o seu objetivo é articular a música com diferentes formas de expressão artística, com qualidade artística e relevância cultural. Está patente nos Claustros a Exposição de Fotografia e Som “Claustrofonia”, de António Carrapato com Sonoplastia de João Bacelar. Esta Exposição sobre o tema do ciclo, onde são apresentadas vinte fotografias de vários claustros de Évora, tendo cada uma o ambiente sonoro em que foi feita pode ser visitada das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00, de segunda a sexta e das 21h30 às 23h00 nos dias de espetáculos.

A "Música e outras Artes nos Claustros" prossegue dia 6 de julho às 21h30 com a Orquestra de Cascais e Oeiras e dia 7 de julho às 21h30 “Bonecos e Campaniça” por  Manuel Dias (Trulé) e Tozé Bexiga.

A Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras apresentará um “Serão Musical” com obras de A. Vivaldi, W. A. Mozart, Fr. Kreisler, D. Schostakovich, G. Zlatev-Cherkin, A. Piazzolla , P. Christoskov, K. Jenkins .  A Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO), fundada em 2000, é uma formação apoiada pelas Câmaras Municipais de Cascais e de Oeiras e pela Direcção Geral das Artes. Considerada, uma das melhores formações deste género em Portugal, a OCCO é atualmente um elemento fundamental da vida cultural dos Concelhos de Oeiras e de Cascais. A uma temporada intensa dividida entre concertos sinfónicos, recitais de música de câmara e animações juntam-se atuações em quase todas as regiões de Portugal e várias apresentações no estrangeiro. A OCCO atuou em todos os festivais nacionais. A nível internacional destacam-se a sua apresentação durante Assembleia Geral dos Festivais Europeus, no Estoril, nos Festivais na Bulgária, Espanha, Itália e, recentemente, na Alemanha na famosa sala Tonhalle de Düsseldorf. A OCCO foi criada e é, atualmente, dirigida pelo Maestro Nikolay Lalov.

“Bonecos e Campaniça” é um espetáculo de marionetas acompanhado por viola campaniça.  Manuel Dias é marionetista, construtor e investigador de formas animadas há mais de 30 anos. Tem viajado por todo o mundo com os seus bonecos e conta com vários prémios internacionais. António Bexiga é músico, compositor e intérprete do Alentejo. Aborda as tradições culturais locais, com destaque para a viola campaniça que o levou a explorá-la em vários contextos musicais. Juntos, Manuel Dias e António Bexiga, contam histórias sem palavras, de bonecos que podíamos ser nós – as histórias dos bonecos são muito parecidas com as nossas, também eles caminham numa linha frágil entre o forte e o fraco, o amor e a saudade, a ironia e o quotidiano.



O ciclo prossegue dia 14 de julho às 21h30 - Ópera “Orpheo ed Eurídice” com a participação do Coro  “Eborae Mvsica”, solistas e instrumentistas da Universidade de Évora”, onde o Coro Polifónico integra o elenco da ópera “Orpheu e Eurídice”, uma das óperas mais aclamadas do compositor alemão Christoph Gluck, em que o coro desempenha um papel importantíssimo, com os solistas Marta Marques – mezzo soprano (Orpfeo), Marília Zangrandi - soprano (Eurídice) e Inês Pinto -  soprano (Amore), pianista Eduardo Proença, encenação de Joana Leonardo. Direção Eduardo Martins; Dia 21 de julho às 21h30 – “Poesia e Guitarra” por Rui Nuno e Eurico Pereira, com poemas de Federico Garcia Lorca; Dia 22 de julho às 21h30 – Espetáculo de Dança com Música pela Companhia “Sentidos Ilimitados” (bailarinos e instrumentistas) e dia 29 de julho às 21h30 – Recital de Canto e Piano por Valérie Vervoort e Jill Lawson com obras de W. A. Mozart.

A Organização é da Associação Eborae Musica entidade financiada pelo Ministério da Cultura- DGArtes, Câmara Municipal de Évora, Projeto “Artes à Rua”, Diário do Sul, A Defesa, Registo e Rádio Diana. Este Ciclo tem o apoio do Programa ALENTEJO 2020.

 
Destaques
Próximos Eventos
Setembro 2018 Outubro 2018
Se Te Qu Qu Se Do
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Notícias RSS
Newletter




17850556 Visitas